O Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Antonio Patriota, propôs ao Presidente da Academia Brasileira de Letras, Marcos Vinicios Vilaça , que o Itamaraty e a ABL coordenem ações visando ao incremento da presença cultural do Brasil – especialmente nos campos da Literatura e da língua portuguesa - nos países da América do Sul, por intermédio da atuação dos Centros de Estudos Brasileiros.

A sugestão foi feita durante a conferência do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Melo, realizada na última sexta-feira (dia 5 de agosto), na qual a Academia celebrou o centenário de nascimento de San Tiago Dantas.

Lembrando a  destacada atuação de San Tiago Dantas em favor dos ideais do pan-americanismo, Antonio Patriota – que presidiu a mesa - lembrou que "por onde passou, aquele destacado jurista, político, professor, tornou-se referência do pensamento moderno e independente". Afirmou que, em muitos aspectos, as linhas da política externa postas em prática pelo Brasil nos últimos anos encontram seus fundamentos na ação de San Tiago Dantas, quatro décadas atrás.

A sessão do dia 5, parte das celebrações do centenário de nascimento de San Tiago Dantas, foi realizada no Salão Nobre do Petit Trianon, para uma platéia de acadêmicos, personalidades do mundo, jurídico, político e cultural.

A conferência foi feita pelo Ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, sendo presidida pelo Ministro Antônio Patriota e coordenada pelo Acadêmico Marcos Vinicios Vilaça. O Acadêmico Geraldo Holanda Cavalcanti foi o responsável pela iniciativa da homenagem.

Marco Aurélio Mello, a certa altura de sua palestra, lembrou que, "em 1964, no discurso de recebimento do prêmio "Homem de Visão", conferido pela revista Visão, San Tiago revelou profunda sensibilidade ao reconhecer que a consolidação da democracia brasileira dependia – como ainda acontece nos dias atuai – de fortes avanços no campo social. Defendeu que o crescimento econômico do país não levaria ao desenvolvimento, porque restringia-se a pequena parcela da população. Disse  ser insuficiente "fazer o bolo crescer, para depois dividir!, como propalaria posteriormente a propaganda dos governos militares. Fez-se arauto da reforma agrária que transformasse o Brasil de país feudal em  capitalista".

Saiba mais

Francisco Clementino San Tiago Dantas (1911-1964) foi jornalista, advogado, professor, deputado federal, Ministro das Relações Exteriores, Ministro da Fazenda e um dos precursores da chamada "política externa independente".
Familiarizado com temas de política externa, em 1943, representou o Brasil na Primeira Conferência de Ministros de Educação das Repúblicas Americanas, no Panamá. Em 1951, foi conselheiro da Delegação Brasileira à IV Reunião de Consulta dos Chanceleres Americanos, em Washington. A partir de 1952, passou a ser membro do Comitê Permanente de Arbitragem de Haia. De 1955 a 1958, presidiu a Comissão Interamericana de Jurisconsultos, sediada no Rio de Janeiro.

Discurso do Ministro Marco Aurélio.
Link: http://www.academia.org.br/abl/media/Conferência%20sobre%20San%20Tiago%20Dantas.pdf

Fonte: Academia Brasileira de Letras - ABL